A Acne segundo a NMG

Neste artigo falaremos sobre acne, sarampo, vericela, rubéola, sarcoma de kaposi, melanomas, melanomas amelanóticos, o falso ataque do sol, das pintas, da lepra, da epiderme, das glândulas sebáceas, das glândulas sudoríparas e do córion da derme.

Epiderme: DHS de Separação de Contato. Durante a fase ativa encontramos a úlcera da epiderme com perda de sensibilidade e com crise de ausência para esquecer e diminuir o sofrimento da separação. A pele fica pálida, áspera e fria. Também pode ocorrer descamação da pele (como caspa). Durante a fase de Pcl ou reparo, surgem edema, erupção cutânea e cicatrizes. Lembre-se que durante a Pcl-A a perda de memória aumenta devido ao edema cerebral do córtex sensorial, ela permanece durante a Epicrise e em direção a Pcl-B começa a retornar. O local do aparecimento dos sintomas indica o contexto em que foi vivenciada a separação do contato, por exemplo, na boca (separação do beijo), na parte genital (separação do sexo), omoplatas (separação do abraço) etc.

Se a síndrome do túbulo coletor do rim estiver ativa, o edema aumentará de tamanho e também a dor. A Pcl pode gerar círculos viciosos de separação de contato. Aqui é geralmente diagnosticado sarampo, rubéola ou varicela. A única coisa que varia é o contexto da separação do contato, a massa do conflito e se os TCR estão ativos. Se aparecer febre, significa que se trata de uma fase de reparo do TCR, que estava ativo e agora a pessoa não está mais derrubada ou abandonada.

Glândula Sudorípara (dentro do córion da derme para termorregulação da pele): DHS de “sensação de sujeira ou manchas de baixa intensidade ou drama”. Acne aparece aqui. A proliferação celular ocorre durante a fase ativa, os chamados nódulos de acne (formados por pequenos tumores amelanóticos compactos) e às vezes também é chamada de carcinoma adenóide das glândulas sudoríparas. Durante a fase de PCL ou reparação, um edema com pus é gerado devido à necrose caseosa dos nódulos de acne com uma micobactéria denominada “corinebactéria. Aqui a “acne” piora cada vez mais se alguém coçar ou apertar. O que poderia gerar círculos viciosos e não encerrar o processo PCL.

Glândula sebácea (dentro do córion da derme, para secretar uma substância cerosa, que protege a superfície dos pêlos do corpo do ressecamento e evita sua quebra): DHS de ataque real no meio ambiente à integridade da pele. É sempre real. Devido à extrema secura.
Durante a fase ativa, ocorre a proliferação celular de tumores amelanóticos, os chamados cravos pretos ou espinhas. Durante a PCL, o tecido proliferado durante a fase ativa é necrótico e se decompõe com a ação de micobactérias. É aqui que você deve ter muito cuidado com os círculos viciosos. Aqui podemos espremer os cravos e removê-los, mas evitando gerar outro DHS de ataque real e sujeira ou mancha, e gerar um DHS das glândulas sudoríparas. Aqui a Acne se tornaria “crônica” por não ser capaz de sair do círculo vicioso.

Córion da derme (dentro do córion da derme): DHS de ataque à integridade com a sensação de sujeira ou mancha. Durante a fase ativa com o objetivo de proteger a integridade, um “escudo” protetor aparecerá contra os ataques recebidos e evitando assim qualquer ataque futuro. Muitas vezes nos fazem acreditar que o sol nos ataca com seus raios (nada mais longe que a realidade, nosso corpo desenvolveu todos os órgãos necessários para se cuidar e se proteger do sol, geralmente onde mais creme ou protetor solar nos põe, mais pintas saem naquele local pelo motivo óbvio, acreditamos que lá nos atacará mais), o que gerará um conflito de ataque e mancha, de forma que o corpo sofreria nesse caso um DHS no córion da derme e criaria um escudo para se proteger contra esses ataques. Os escudos são proliferações celulares do córion da derme, também chamados de melanomas (com pigmentação) ou pintas. A pinta é um tumor protetor contra ataques. Quando o melanoma não tem pigmentação é denominado melanoma amelanótico, isso depende da concentração de melanina no local do ataque. Os ataques podem ser reais ou simbólicos. Eles também o chamam de Sarcoma de Kaposi. Durante a Fase de Reparo, o melanoma é caseificado (é decomposto pela ação dos fieis aliados, os fungos), micobactérias ou bactérias arcaicas (criadas pelo cérebro para aquela função específica). Um odor fétido geralmente aparece durante a fase de reparo devido à ruptura do tecido. Aqui poderia ser considerada “lepra” por causa da pele aberta que pode ocorrer junto com o odor pútrido e decomposição da proliferação ocorrida durante a fase ativa. Apenas ver a pinta ou a pcl pode gerar um novo DHS e um círculo vicioso. Durante a epicrise pode haver supuração ou hemorragia e novo crescimento temporário.

Articulos relacionados

Comentarios

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *